Buscar

Lei da Agrofloresta #8: TRATE SUAS FERRAMENTAS COMO UMA PESSOA AMADA (OU VICE-VERSA)




Quando eu era criança, gostava muito de brincar com a caixa de ferramentas do meu pai. Uma caixa de metal esverdeada, com 2 compartimentos. Curiosamente, até hoje tenho essa caixa e tenho grande carinho por ela. O uso de ferramentas não é exclusivo do homem, mas nós levamos essa prática muito além do que nossos primos jamais imaginaram. Ainda vão levar alguns séculos para vermos uma motosserra na mão deles.


Facão, tesoura de poda, serrote de poda, roçadeira costal e motosserra: essas são as ferramentas de mão básicas de qualquer agrofloresteiro, indispensáveis para uma das operações mais importantes da roça: a produção de matéria orgânica.

Não basta ter uma ferramenta de má qualidade e bem cuidada, nem uma ferramenta da boa qualidade e mau cuidada. Você precisa dos dois: qualidade e zelo. Quando clicar sua tesoura naquele galho de limão de 2cm de espessura, você precisa que ela faça um corte limpo, com o mínimo de esforço da sua mão. Quando estiver cortando uma madeira com a motosserra, você precisa sentir que está cortando manteiga.

“Se eu tenho 6 horas para cortar uma árvore vou usar as primeiras 5 amolando o machado”. (Abraham Lincoln)

Lincoln expressou com clareza a importância de se ter ferramentas eficientes para a realização das atividades agroflorestais. Humildemente, eu quero fazer uma adição à fala do 16o Presidente dos Estados Unidos, já que ele não contemplou a qualidade de fabricação do machado. Isso é compreensível, já que naquela época imagino que não existiam machados de má qualidade. Isso é mal dos tempos modernos.

“Se tenho seis horas para cortar uma árvore, vou usar as primeiras 5 amolando o machado, e o dia anterior fazendo compras “.

O que não falta no mercado são ferramentas que te deixam na mão depois de 2 dias de uso. O ditado popular “o barato sai caro” não existe sem razão. O barato SAI caro. Uma tesoura de poda de qualidade vai te custar pelo menos r$200 e um serrote de poda de qualidade também.

“Mas e essa que eu encontrei na esquina por r$25? “

Essa você vai comprar para o seu filho brincar de cortar mato, porque VOCÊ vai comprar a tesoura profissional, não a de criança brincar.

Uma vez que tenha adquirido ferramentas de qualidade, deve cuidar delas. Todas precisam de manutenção e zelo constantes, já que trabalham na roça, com terra, cortando galhos que muitas vezes tem seiva pegajosa. Aqui estão algumas regras básicas para cada uma das suas ferramentas.

FACÃO

· Não use sem amolar

Mas eu só vou cortar um matinho ali rapidinho, não vai levar 10 minutos”.

Não importa. NÃO leve o facão para a roça sem antes passa-lo na pedra. É lei. E se utilizar a ferramenta a manhã toda, antes de voltar para a roça depois do almoço, passe de novo na pedra. Seu facão deve estar amolado o suficiente para cortar com facilidade os pelos do seu braço. Guarde-o sempre na bainha.

· Não use o esmeril

Amolar facão com esmeril é como cortar queijo com uma motosserra. Use uma lima para fazer a primeira amolação e para eliminar danos causados na lâmina por pancadas em pedras.

O esmeril e a lima retiram muito metal do facão e tornam a lâmina mais frágil, fazendo com que ela perca o corte mais rápido e seu facão acabe com pouco tempo de uso.

Você carregar uma lima contigo no campo, mas apenas para dar retoques leves na lâmina enquanto trabalha.

TESOURA DE PODA

· Não enfie a sua tesoura na terra.

· Não deixe ela largada no chão.

· Guarde sempre na bainha.

· Se ela começar a morder os galhos: confira se não há folga entre as lâminas. Se não houver, ela precisa de amolação. Se sua tesoura está precisando de amolação a cada 2 dias de uso, você tem uma tesoura de criança. Uma boa tesoura pode ficar anos sem amolar (ou meses para usos muito intensos).

· Se ela começar a travar: desmonte, lave e lubrifique o parafuso e a porca com azeite de oliva.

SERROTE DE PODA

· Não enfie seu serrote na terra;

· Evite cortar madeira por dentro de cupinzeiros;

· Se notar acúmulo de látex nos dentes, lave com azeite e uma escovinha de unha;

· Sempre guarde seu serrote na bainha.

MOTOSERRA

· Quanto à amolação, mesmo regra do facão (mas não teste a amolação nos pelos do braço). Teste a amolação na madeira: se a serragem produzida estiver em forma de pó, sua motosserra está cega; se ela estiver entortando o corte, os dentes de um lado estão mais amolados do que do outro lado. A serragem deve ser grossa e o corte deve ser reto;

· Não guarde-a com gasolina no tanque;

· Não utilize mistura velha de combustível e óleo 2t (mais de 3 dias de preparo);

· Não utilize óleo queimado para a corrente;